Benefícios da atividade física para uma vida saudável

31 de maio de 2017. Categoria(s) Saúde

Benefícios da atividade física para uma vida saudável

O corpo humano foi feito para ser movimentado e não para ficar parado. Essa é uma das principais lições que uma pessoa pode aprender na vida. Entre os benefícios da atividade física regular não está apenas a ajuda para manter corpo e mente saudáveis, mas também a prevenção de doenças.

 

Autores renomados, como os médicos Robert Kell, Gordon Bell e Art Quinney demonstraram como a prática regular de atividades físicas traz diversos benefícios para a saúde. Apesar desses benefícios serem percebidos em todas as fase da vida – desde a infância, passando pela juventude, pela fase adulta e até pela velhice -, estes autores observam que quanto mais cedo uma pessoa se envolver com as atividades físicas, maiores serão os resultados positivos percebidos por ela ao longo do tempo.

 

Saúde e aptidão física

 

O Colégio Americano de Medicina Esportiva (American College of Sports Medicine, da sigla ACSM) recomenda algumas modalidades de exercícios físicos como alicerce para o desenvolvimento da saúde e da aptidão física. Os mais recomendados são o treinamento cardiorrespiratório (endurance), o de flexibilidade, o de força e o treinamento funcional.

 

Os benefícios da atividade física de endurance estão relacionados à saúde e à aptidão cardiorrespiratória (VO2máx). As atividades de flexibilidade ajudam na promoção da melhora da amplitude do movimento (ADM).

 

O treinamento de força traz ganhos específicos para o aumento dos níveis de força, potência e resistência muscular, além de trazer benefícios moderados para a aptidão cardiorrespiratória, para a melhora da flexibilidade em pessoas sedentárias e ao aprimoramento de diferentes capacidades biomotoras que influenciam na aptidão funcional.

 

Por sua vez, o treinamento funcional promove a melhora de capacidades como equilíbrio, coordenação motora e estabilidade do core.

 

Recomendação médica

 

O médico Jordan Metlz, do ACSM, escreveu um artigo em que afirma que a recomendação da instituição é que cada indivíduo faça 150 minutos de atividades físicas por semana. Cada um deve ver a própria disponibilidade para colocar a prática em sua rotina, mas esta quantidade de tempo dedicada para as atividades físicas pode ser dividida, por exemplo, em 30 minutos em cinco dias da semana ou em uma hora em dois dias e meia hora no último dia.

 

O importante é que cada pessoa veja a melhor forma de inserir a prática da atividade física em sua rotina. Apesar de Metlz citar 150 minutos como a quantidade de tempo mínima ideal por semana para os exercícios, ele também afirma que quanto mais, neste caso, melhor.

 

Benefícios para todas as idades

 

Na obra “Nutrição Contemporânea”, os autores Gordon M. Wardlaw e Anne M. Smith comentam que “o tipo de energia usada pelos músculos depende do grau de aptidão física e de dificuldade dos exercícios realizados pelos atletas”. Ou seja, algumas atividades exigem mais energia e “queimam” mais gordura do que outras.

 

Conforme a capacidade de realizar atividades físicas melhora, aumenta também a capacidade de queimar os estoques de gordura – principalmente no caso das atividades que duram 20 minutos ou mais. Além do efeito sobre o uso de energia, os benefícios da atividade física incluem, segundo Wardlaw e Smith, melhora da função cardíaca, dos hábitos de sono, da composição corporal (menos gordura e mais massa muscular) e na diminuição de lesões.

 

As atividades físicas também podem diminuir o estresse e ter efeito positivo sobre a pressão arterial, o colesterol sanguíneo, a regulação da glicose sanguínea e a função imune. Os benefícios das atividades físicas são sentidos por todas as idades.

 

No caso de crianças e adolescentes, as atividades físicas ajudam na capacidade de concentração, no aprendizado e no sucesso que o estudante pode ter em outras atividades curriculares. No caso dos idosos, os benefícios ajudam no bem-estar psicológico (estimulando os sentimentos de satisfação, felicidade e envolvimento) e também na autoestima.

 

No prefácio do livro “O idoso e a atividade física: fundamentos e pesquisa”, de Silene Sumire Okuma, a doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (USP), Anita Liberalesco Neri, comenta que as atividades físicas na velhice exercem um “efeito positivo sobre as pessoas que envelhecem, as quais passam a aspirar a um novo roteiro para suas vidas”.

 

Dicas para começar

 

Para que a pessoa usufrua a longo prazo dos benefícios da atividade física ela deve, em primeiro lugar, manter uma rotina de exercícios. É preferível fazer um dia de atividades físicas na semana do que não fazer nada. A constância sobre as atividades físicas é um ponto importante do processo pela busca da saúde a longo prazo.

 

Por isso mesmo vale citar as recomendações dos especialistas para ajudar a manter um programa de atividades físicas e que são citadas na obra “Nutrição Contemporânea”:

 

1 – Comece devagar;

2 – Varie as atividades físicas e busque torná-las divertidas;

3 – Inclua amigos e outras pessoas em suas atividades;

4 – Defina metas específicas e que possam ser alcançadas e monitore o progresso de cada uma delas;

5 – Procure reservar um horário específico para se exercitar todos os dias; inclua a atividade física em sua rotina de modo que seja conveniente;

6 – Comemore quando conseguir alcançar suas metas.

 

Infográfico Gratuito: 10 doenças que podem ser prevenidas bebendo água