alimentação é aliada no combate ao câncer de mama

Há 26 anos, quando chega outubro, os monumentos e instituições públicas se vestem de rosa para alertar sobre a importância da prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama. De acordo com especialistas, se descoberto precocemente as chances de cura podem chegar a 90%.

No entanto, no Brasil a realidade é que 14 mil mulheres morrem todos os anos vítimas do câncer de mama, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Anualmente, 57 mil mulheres são diagnosticadas com câncer de mama e buscam tratamento tanto na rede privada quanto através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fatores de risco do câncer de mama

Diversos fatores estão relacionados ao aparecimento da doença: como genéticos ou hereditários (como alteração dos genes BRCA1 e BRCA2, histórico familiar de câncer nos ovários ou de câncer de mama em homens ou mulheres) e reprodutivos (teve ou não filhos, amamentou, menopausa tardia etc.).

Mas, segundo estudos, além de consultas anuais e preventivas, mudanças nos hábitos e estilo de vida podem reduzir em até 30% o risco de desenvolver o câncer de mama. Entre as recomendações estão a prática de atividades físicas, a diminuição do consumo de álcool e uma alimentação balanceada e saudável.

Alimentação é aliada no combate ao câncer de mama

A obesidade é vista como um dos grandes fatores de risco para o câncer de mama. Isso porque alguns alimentos, se consumidos regularmente, fornecem um local propício para a reprodução das células cancerígenas. O excesso de gordura também estimula a produção de hormônios (como o estrogênio) e processos inflamatórios que podem facilitar o aparecimento da doença.

Por isso, manter uma dieta saudável e rica em frutas, verduras e legumes e pobre em gorduras e carnes vermelhas e embutidos é a recomendação de 10 entre 10 nutricionistas e oncologistas.

Além disso, as pessoas podem investir em alimentos que já possuem capacidade de redução do risco do câncer de mama comprovadas, como é o caso da soja em grãos, de alimentos ricos em ômega-3 (salmão e castanhas) e antioxidantes, que protegem a célula contra os radicais livres.

Outra recomendação recorrente é manter-se hidratado corretamente, o que garante o bom funcionamento do organismo e a capacidade do corpo de se recuperar.
CTA_rotulo

Categories:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *