top of page

Beber água ajuda a tirar o mau hálito?

Atualizado: 9 de fev. de 2023

O mau hálito, ou halitose, pode trazer certo desconforto para o convívio de quem sofre com o problema, pois afasta as pessoas e interfere nos relacionamentos sociais, amorosos e até mesmo nas relações de trabalho.


É provável que você já tenha passado por alguma situação em que o mau hálito causou constrangimento, afinal dados divulgados pela Associação Brasileira de Halitose mostram que o problema afeta aproximadamente 30% da população do país, ou seja, cerca de 50 milhões de pessoas.


Nesse post vamos explicar o que causa o mau hálito, quando você deve procurar um médico e ainda trazemos algumas dicas para manter a saúde bucal em dia. Além disso, vamos contar pra você como a água, que traz uma série de benefícios para a saúde, pode ajudar também a evitar o mau hálito. E tem uma dica extra para quem conhece alguém que tem mau hálito mas não tem coragem de alertar a pessoa.


Afinal, o que causa o mau hálito?

Os especialistas são unânimes em afirmar que cerca de 90% a 95% das causas de mau hálito vem da boca, o restante tem causas sistêmicas.

Na maioria dos casos o odor ruim tem origem na língua, pois ela possui papilas responsáveis por reconhecer o sabor dos alimentos, entre elas se acumulam restos de comida e células que descamam. Esse “depósito” favorece a cultura das bactérias, que fermentam e liberam substâncias ricas em enxofre, o que causa o mau hálito.

Isso explica duas situações em que é comum termos mau hálito: de manhã, quando acordamos e depois de muitas horas de jejum. Nos dois casos a produção de saliva é menor, o que aumenta a fermentação e a liberação de enxofre. Quando comemos, o atrito da língua com o palato aumenta a salivação, o que ajuda a remover os resíduos da língua.

Se a principal causa do mau hálito é o acúmulo de resíduos, não é difícil imaginar que as principais causas do problema são a má escovação e a falta de cuidados com a higiene bucal.

Quando devo procurar um especialista?

Se o mau hálito for recorrente o indicado é primeiro consultar um dentista. Ele fará um exame detalhado da boca, da língua e dos dentes, em busca de resíduos e bactérias acumulados que podem causar problemas como gengivite e periodontite, que provocam halitose.

Se você já se certificou que a higiene bucal está em ordem e o problema continua, uma visita ao otorrinolaringologista pode ser uma boa opção. Em casos raros, o mau hálito pode estar associado a doenças sistêmicas, como deficiências renais ou hepáticas, diabetes, sinusite, problemas respiratórios, infecção ou inflamação na garganta, gastrite e refluxo.

Água: uma grande aliada contra o mau hálito

Quando o fluxo de saliva na boca diminui ficamos com a sensação de boca seca, conhecida como xerostomia. Ela pode ser causada, por exemplo, por problemas respiratórios que interferem na produção das glândulas salivares.

A mucosa ressecada favorece o mau hálito, e por isso o hábito de beber água é um importante aliado no combate ao problema, por vários motivos:

  • Umedece as mucosas

  • Hidrata o organismo

  • Estimula a produção de saliva

  • Garante a limpeza natural da cavidade bucal

  • Mantém os níveis corretos dos minerais

Os especialistas recomendam beber pelo menos 2 litros de água por dia para obter bons resultados para a saúde bucal e também garantir uma série de benefícios para sua saúde.

Dicas para ajudar sua saúde bucal


A principal forma de combater o mau hálito é caprichar na higiene dos dentes, gengivas e língua, principais locais onde ficam as bactérias. O fio dental deve ser utilizado após todas as refeições e manter a boca hidratada, tomando água, também é fundamental. Veja outros hábitos que ajudam a evitar o mau hálito:

  • Usar raspadores para higienizar a língua

  • Consultar o dentista com frequência para uma higienização mais profunda

  • Comer fibras, pois elas ajudam na limpeza da língua e aumentam o fluxo salivar

  • Comer a cada 03 horas

  • Evitar o consumo de alimentos com odor carregado ou contendo enxofre em sua composição (alho, cebola, picles, repolho, couve, brócolis)

  • Evitar álcool e fumo;

  • Ingerir bastantes líquidos com preferência para água (média de 2 litros/dia)

Você está com mau hálito, como alertar alguém

Quem sofre com o mau hálito não percebe. Isso acontece porque a parte do cérebro responsável por sentir os odores se acostuma com o ar carregado de enxofre, pois a pessoa exala constantemente. Quem convive com ela na maioria das vezes fica constrangido em abordar o assunto e assim, a situação não se resolve.

Para ajudar com essa questão, a Associação Brasileira de Halitose criou um serviço online chamado de SOS Halitose. Basta acessar o site da instituição, fornecer o nome e o e-mail da pessoa que deve ser alertada sobre o mau hálito e os especialistas farão contato em até 10 dias.

Esperamos que este post tenha ajudado as pessoas que sofrem com o mau hálito a entender o problema e enfrentá-lo.


No post você também aprendeu que a água é muito importante para manter a hidratação da boca e evitar a halitose. Se quiser receber sua água em casa, acesse e-commerce da Água Santa Rita, conheça todas as nossas opções de tamanhos e embalagens e faça seu pedido :)






575 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page